Entenda já os riscos das cirurgias plásticas

riscos das cirurgias plásticas
7 minutos para ler

riscos das cirurgias plásticas

O desejo por melhorar a aparência reduzindo medidas, equilibrando proporções do corpo e rejuvenescendo a pele tem feito com que grande parte das pessoas — principalmente mulheres — opte por cirurgias estéticas. Muitas vezes a vontade e a pressa de elevar a autoestima é tanta que não analisam os riscos das cirurgias plásticas.

É possível que o resultado não seja como o esperado e ainda resulte em graves consequências, tanto para a saúde quanto para a estética. Afinal, qualquer cirurgia envolve riscos. Por isso, não basta pensar apenas nos prós, é fundamental considerar os contras e, só então, tomar uma decisão.

A fim de esclarecer o assunto, preparamos este post. Aqui você conhecerá as principais complicações às quais são submetidos os pacientes que aderem às cirurgias estéticas. Ainda, conhecerá alternativas mais seguras e menos invasivas a esses procedimentos. Acompanhe o artigo! 😊

Quais os principais riscos das cirurgias plásticas?

As cirurgias são intervenções invasivas que precisam ser feitas em local apropriado, ou seja, em um hospital seguro que contenha toda a infraestrutura adequada para o procedimento e o pós-operatório. Além disso, a equipe médica tem que ser formada por profissionais capacitados.

Infelizmente, muitos procedimentos são realizados por pessoas que não possuem nenhuma formação na área ou por médicos que não fizeram a especialização em cirurgia plástica. Atraídas pelos preços mais baixos, muitas mulheres se submetem a esse tipo de intervenção. Em casos assim, os riscos se tornam ainda maiores.

De qualquer forma, mesmo quando a realização é em local apropriado e efetuada por médicos devidamente habilitados, podem haver complicações, porque cada corpo reage de uma forma. Assim, o sonho de um corpo mais bonito transforma-se num verdadeiro desastre estético. Veja a seguir os principais riscos das cirurgias plásticas. 🧐

Hematomas e manchas roxas

Esse é um dos resultados mais comuns e que ocorre devido ao acúmulo de sangue na região ou ao rompimento de vasos. Apesar de normalmente serem considerados complicações comuns e sem gravidade, é preciso ficar alerta, pois podem ser sintomas de algo mais grave.

Esses hematomas e manchas causam inchaço e muita dor local e por isso precisam da aplicação de pomadas e gelo. Caso não desapareçam em duas semanas, é preciso procurar orientação médica imediatamente.

Acúmulo de líquido

Quando a pele fica avermelhada e mais quente ao redor da cicatriz ou há inchaço, dor ou sensação de flutuação no local operado, uma complicação denominada seroma pode estar se desenvolvendo.

É bastante comum após cirurgias que envolvem cortes e manipulação da pele e de tecido gorduroso, como é o caso de muitas cirurgias plásticas, a exemplo da lipoaspiração, abdominoplastia e colocação de próteses de mamas.

O seroma geralmente surge entre a primeira e segunda semana do pós-operatório. Em alguns casos, é necessário que se faça uma punção com seringa pelo médico. O recomendado é usar curativos compressivos e cintas após o procedimento.

Quando não tratado corretamente, pode infeccionar e causar um abcesso na cicatriz, prejudicando de forma severa a aparência da região do corpo.

Abertura dos pontos

A abertura dos pontos ou deiscência na sutura causa a separação das bordas dos tecidos que deveriam permanecer unidos após o corte. Com isso, há riscos de desenvolver uma infecção grave e de aumentar o tempo de cicatrização. Os fatores que contribuem para isso acontecer são muitos.

Entre os principais, pode-se citar a idade avançada, tabagismo, pressão excessiva na área da lesão, deficiência de vitamina C, condições nutricionais, diabetes, neoplasia, esforço físico precoce, tratamento com corticoide ou penicilina e cirurgias contaminadas.

Cicatrizes deformadas

Em qualquer cirurgia pode ocorrer a formação de cicatrizes grossas, escuras e deformadas. Além disso, pode-se desenvolver nódulos por baixo da pele, repuxando o tecido do local.

É possível também surgir a chamada cicatriz retrátil, ou seja, cria-se um buraco na região operada. Quanto maior for o corte, maior será o risco de cicatrizes deformadas. Em alguns casos, é necessária uma nova cirurgia para a reparação.

Trombose

A formação de coágulos sanguíneos ou trombos causa inchaço e dor intensa na perna, especialmente na panturrilha. A pele fica brilhante e arroxeada.

Se o paciente não for tratado rapidamente, os coágulos podem se deslocar para os pulmões, resultando em embolia pulmonar. Esse é um quadro gravíssimo de saúde e pode levar o paciente à morte.

Complicações anestésicas

A anestesia é necessária para que o paciente não sinta dor durante a operação e para que seja possível realizar o procedimento de forma tranquila.

Entretanto, ela também pode trazer complicações, tais como náuseas, vômitos, dores de cabeça, pressão baixa, retenção urinária, tremores e dificuldade respiratória.

Há alternativas seguras para a cirurgia plástica?

Para resolver determinados problemas, nem sempre a cirurgia plástica é a melhor opção. Com o avanço da tecnologia e das pesquisas no ramo de beleza e estética, alguns produtos foram desenvolvidos para que surtam efeito a partir da primeira aplicação e sejam um tratamento eficaz também a longo prazo.

Produtos como o BeYoung Instant pode deixar a pele com aparência até 15 mais jovem. A ação instantânea reduz as olheiras e bolsas, tem efeito lifting, diminui marcas de expressão como o “bigode chinês” e ameniza e trata as rugas. Além disso, atenua marcas da acne e deixa a pele com textura aveludada. Incrível, não acha? ☺️

É importante ressaltar que existem diversos outros tratamentos não invasivos, como o preenchimento com ácido hialurônico para modelar o contorno no rosto; criolipólise e carboxiterapia, para eliminar as gordurinhas; radiofrequência, que combate a flacidez; drenagem linfática, peeling, entre tantos outros, para a diminuição da celulite e modelagem do corpo.

Essas alternativas não invasivas permitem que você tenha o corpo dos sonhos, autoestima elevada e uma grande melhora na imagem pessoal.

A busca por melhorar a aparência a fim de se sentir melhor e mais bonita para si e para os outros é sempre válida. No entanto, é preciso lembrar que algumas complicações dos procedimentos estéticos invasivos são irreversíveis, podendo causar graves danos à saúde e à beleza.

Portanto, os diversos riscos das cirurgias plásticas podem acontecer em qualquer procedimento, seja de pequeno ou médio porte, mesmo que realizada em local adequado e realizado por profissionais devidamente habilitados.

Por esse motivo, vale a pena pensar em investir em tratamentos não dolorosos, seguros e que promovem efeito imediato. Outra vantagem é que seus custos são bem menores que os procedimentos cirúrgicos.

Para isso, é fundamental contar com produtos de boa qualidade e com eficácia garantida. Então, se estiver pensando em experimentar tratamentos menos invasivos, mais seguros e eficazes, confira nosso site agora mesmo e conheça nossas linhas para tratamento de beleza. 😉

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Um comentário em “Entenda já os riscos das cirurgias plásticas

Deixe uma resposta

-